Publicidade Marcilio Noticias

Uma mulher de 58 anos foi encontrada morta, na manhã desta terça-feira (25), dentro da própria casa, na rua Timbaúba, na Moreninha 2, em Campo Grande. Alzai Bernardo Lopes foi encontrada pelos filhos, que a princípio, acreditaram em morte natural. Porém, o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado e os médicos constataram que a mulher tinha lesões no pescoço que causaram a morte.

Um dos filhos de Alzai contou  que esteve com ela na noite da segunda-feira (24), em uma confraternização. Ele deixou a mãe em casa, por volta das 23h30. Por volta das 6 horas, o outro filho – que trabalha como vigilante – retornou do trabalho para a residência e encontrou a mãe caída no chão.

Os filhos acionaram o Corpo de Bombeiros e o Samu, acreditando tratar-se de morte natural. Eles até colocaram a mãe na Alzai. Quando os médicos do Samu chegaram ao local, constataram lesões no pescoço e sangue na boca da mulher, indicando morte violenta.

As polícias Civil, militar e a perícia foram acionadas para atender à ocorrência.

Segundo o filho, um pé de chinelo foi encontrado dentro da casa e há marcas de pés no muro e também sangue no portão. A suspeita é de que a alguém possa ter pulado o muro. Ainda segundo o filho da vítima, em um primeiro momento, não foram identificados objetos roubados da casa.

De acordo com o delegado plantonista, Rafael Kenji, somente após a perícia será possível confirmar se a marca no muro é de sangue. Os filhos contaram à Polícia Civil que a casa havia sido recentemente pintada e que a mãe costumava deixar a porta destrancada. A carteira e o celular da vítima foram encontrados dentro da casa e não havia nada revirado.

Peritos encontram marcas de sangue no portão da casa (Foto: Minamar Júnior)

Deixe a repetição