cgnews
Publicidade Marcilio Noticias

Foragida da Justiça, Anselma Gonzalez da Silva, 59 anos, e os filhos, Maicon Gonzalez da Silva, 19 anos, e Rorthiman Gonzalez da Silva, 25 anos, foram presos sob suspeita de matar e ocultar o corpo de Luiz Pereira Alves, 75 anos, para roubar o carro dele. O fato chegou até os policiais do GOI (Grupo de Operações e Investigações) por meio de denúncia anônima, por volta das 19h de ontem (12).

Após investigações, o primeiro a ser preso foi Rorthiman dirigindo o veículo roubado GM Astra no Bairro Colúmbia. Questionado, o suspeito acabou contando à polícia que a sua mãe, Anselma, foragida do sistema penitenciário, foi a mentora do crime. Ela ofereceu R$ 2,5 mil para que Rorthiman matasse a vítima. Ele não aceitou. Porém, a proposta foi aceita pelo irmão dele, Maicon. Anselma iria penhorar o carro da vítima por R$ 7 mil. O dinheiro seria usado para comprar droga para comercializar no bairro.

Anselma, então, seduziu a vítima e os dois foram para a casa dela, localizada na Rua Pindaré, no Jardim Colúmbia. Lá, Maicon utilizando um pedaço de madeira atacou a vítima com diversos golpes no rosto. Luiz morreu no local. Como Anselma e Maicon não sabem dirigir, Rorthiman foi acionado para conduzir o carro da vítima e ocultar o corpo. O crime aconteceu na quinta-feira (7).

Rorthiman e Anselma, então, enrolaram o corpo em um cobertor e cortina. Na sequência, colocaram a vítima no banco traseiro e rodaram por 37 quilômetros distante da área urbana. O cadáver foi enterrado numa área de mata entre Campo Grande e Rochedinho. Os três foram presos ontem em flagrante. O corpo foi desenterrado com a ajuda do Corpo de Bombeiros e levado para o Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal). Anselma já responde a dois processos por tráfico de drogas.


Deixe a repetição