Publicidade Marcilio Noticias

O Programa Mulher Segura de Nova Andradina encerrou o ano de 2018 com mais de 100 mulheres atendidas pela equipe técnica e equipes de rádio patrulha do 8º BPM.

Com a implantação do programa e o desenvolvimento das atividades, as vítimas passaram a contar com mais um instrumento de combate e quebra do ciclo de violência. De acordo com o Ten. Cel Dominoni, desde a implantação em setembro de 2018, apenas um agressor descumpriu a ordem judicial de não se aproximar da vítima, e ainda foi preso em flagrante. “ As vítimas recebem a visita constante dos nossos policiais que fiscalizam as medidas protetivas e com isso os agressores sabem que serão presos se apanhados descumprindo a decisão judicial. Somado a isso, o trabalho desenvolvido pela rede de apoio de Nova Andradina, as mulheres vítimas de violência doméstica se sentem mais acolhidas e protegidas e ainda com coragem de denunciar novos casos”, relata o coordenador estadual do Promuse.

A equipe técnica realiza visitas para conhecer a realidade de cada vítima e analisar os riscos de acordo com o procedimento operacional padrão da PMMS. Foto: Assecom 8ºBPM

Os números atestam o relato do Comandante, já que entre janeiro e o início do programa em setembro, as equipes de rádio patrulha haviam feito atendimento de 53 chamadas de violência doméstica e de apenas de setembro à dezembro foram 41 chamadas. Mas o número de casos em Nova Andradina é maior, pois muitas vítimas vão diretamente à Delegacia de Atendimento à Mulher para registro.

O Programa em Nova Andradina tem hoje mais de 60 medidas protetivas em vigor sob fiscalização e acompanhamento e ainda faz o atendimento humanizado e orientação quanto aos direitos legais quando da ocorrência da violência doméstica. Foram ainda realizadas 42 visitas técnicas e 297 fiscalizações. A equipe técnica também ações educativas junto à rede de saúde municipal e a Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres.

Apresentando o programa na clínica da mulher da rede municipal de saúde. Foto: Assecom 8º BPM

O Promuse, é um programa que proporciona um atendimento mais humanizado e com maior capacitação técnica às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, além de fiscalizar o cumprimento de medidas protetivas e promover visitas técnicas, e quando necessário, encaminhar as atendidas pelo programa para a rede de atendimento e apoio. Esse programa foi idealizado e tem como coordenador estadual o comandante do 8º BPM, Tenente Coronel Dominoni.

Assessoria de comunicação Social do 8º BPM
“O Guardião do Vale do Ivinhema”


Deixe a repetição