CGNEWS
Publicidade Marcilio Noticias

A advogada Mary Stella Martins de Oliveira está presa desde sábado (15), suspeita de envolvimento no sumiço de 100 quilos de cocaína de dentro do 1º DP (Distrito Policial) de Aquidauana.

A defesa da advogada nega envolvimento no desaparecimento da droga, reclama que não teve acesso ao inquérito nem à argumentação para o decreto da prisão preventiva, válida por 30 dias.

Os 100 quilos de cocaína sumiram na semana passada. Na terça-feira (11), a casa da advogada foi revistada pela Polícia Civil, trabalho acompanhado pelo presidente da terceira subseção de Aquidauana da OAB/MS, Vinícius Brito.

O imóvel passou por nova vistoria no sábado (15), desta vez, a ação dos policiais teve a participação da Corregedoria da Polícia Civil, OAB e da defesa de Mary Stella. Nos dois dias, segundo Brito, nada foi encontrado no local.

Mary Stella foi presa no sábado e está isolada, na mesma delegacia onde os 100 quilos de droga estavam armazenados.

O advogado dela, Almiro Tamashiro Quelho, disse que a cliente irá prestar depoimento hoje e, somente após interrogatório, terá acesso à investigação da Polícia Civil.

Mary Stella atua na área criminal e, segundo o advogado, ela nega envolvimento no sumiço da droga e descarta que o crime tenha relação com algum cliente dela.

Vinícius Brito disse que a OAB instaurou inquérito para acompanhar o caso e avaliar se houve infração ética.

Furto – a Corregedoria da PC instaurou inquérito para apurar o sumiço da droga e se há participação de algum policial no caso.

Em nota, a Polícia Civil informou que, o furto ocorreu mediante escalada e arrobamento, mas não descartou a participação de servidores da delegacia. “Caso se confirme qualquer colaboração por parte de servidor policial civil na prática delituosa, serão instaurados procedimentos administrativos conforme previsão na legislação vigente”.


Deixe a repetição