Publicidade Marcilio Noticias

O ministro da Justiça, Sergio Moro, começa a enfrentar desgaste no Palácio do Planalto. Em público, nenhum integrante do governo faz críticas ao ministro mais popular da Esplanada, mas nos bastidores a atuação dele é considerada isolada.

 

Moro tem sido criticado por não defender, com veemência, pautas do governo, como os decretos que flexibilizaram o acesso a armas de fogo.

 

No Congresso, o pacote anticrime vem sendo desidratado e o próprio presidente Jair Bolsonaro pediu paciência ao subordinado.

 

No Ao Ponto de hoje, os colunistas Bela Megale e Carlos Andreazza relembram os reveses que Moro sofreu e analisam como fica a relação entre ele e Bolsonaro daqui para a frente.

 

O episódio também pode ser ouvido na página de Podcast do GLOBO .

Você também pode seguir a gente no Spotify , iTunes , Deezer , Stitcher eTuneIn .

 

Publicado de segunda a sexta-feira, às 6h, nas principais plataformas de podcast e no site do GLOBO, o  Ao Ponto  é apresentado pelos jornalistas Carolina Morand e Roberto Maltchik, sempre abordando os acontecimentos mais relevantes do dia.

Perfil de Bolsonaro compartilha post que chama Deltan de ‘esquerdista estilo PSOL’

A página de Facebook do presidente Jair Bolsonaro foi tomada neste domingo por pedidos para que o coordenador da Lava-Jato em Curitiba, o procuradorDeltan Dallagnol, seja nomeadoprocurador-geral da República. Em resposta a alguns comentários, o perfil de Bolsonaro compartilhou a publicação de uma página chamada Bolsonaro Opressor 2.0 afirmando que “Pra quem pede o Deltan Dallagnol na PGR… O cara é esquerdista estilo PSOL”.

O link compartilhado traz reproduções de declarações de Dallagnol nas quais ele critica atos de Bolsonaro no governo e repudia a ditadura militar. Também há publicações de Deltan compartilhando notícias sobre suspeitas de irregularidades contra o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e contra Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro. Ainda há registros de “curtidas” do procurador em publicações de outras pessoas sobre Amazônia, direitos indígenas, direitos humanos e ditadura militar, entre outros assuntos.

Comentário do presidente Jair Bolsonaro sobre Deltan incluiu endereço de postagem que chama procurador de 'esquerdista' Foto: Reprodução / Redes sociais
Comentário do presidente Jair Bolsonaro sobre Deltan incluiu endereço de postagem que chama procurador de ‘esquerdista’ Foto: Reprodução / Redes sociais

Os temas

Os pedidos para que Dallagnol seja indicado à PGR chegam no momento em que o ministro da Justiça, Sergio Moro, ex-juiz da Lava-Jato em Curitiba, enfrenta desgaste crescente no Palácio do Planalto. Em público, nenhum integrante do governo faz críticas, mas, nos bastidores, o entorno do presidente demonstra incômodo com o ex-juiz, que conquistou popularidade por sua atuação ao julgar processos da Lava-Jato.

Em outras postagens, Bolsonaro respondeu com uma lista de temas sobre os quais gostaria de fazer perguntas a um candidato a PGR, como desarmamento, ideologia de gênero, Amazônia, excludente de ilicitude, Comissão da Verdade, reserva indígena, ONGs na Amazônia e meio ambiente.

A página Bolsonaro Opressor 2.0 já foi comandada por Tercio Arnaud Tomaz, assessor do gabinete do presidente. No ano passado, Tercio trabalhou na campanha de Bolsonaro ao mesmo tempo em que era lotado no gabinete do vereador Carlos Bolsonaro.

OGLOBO


Deixe a repetição