VEJA
Publicidade Marcilio Noticias

Em entrevista a um site de direita, o escritor Olavo de Carvalho, considerado o guru ideológico do presidente Jair Bolsonaro, disse que não vai mais “se meter na política brasileira”.

“Eles querem me tirar da parada? Tiraram. Eu vou ficar quietinho agora, não me meto mais na política brasileira. O Brasil escolheu o seu caminho. Escolheu confiar em pessoas que não merecem a sua confiança e, agora, vai se danar”, disse.

“Evidentemente, vai virar um entreposto da China. É esse o sonho de todos eles. Cortar relações com os Estados Unidos e Israel e ficar do lado chinês. É isso que eles querem”.

Carvalho criticou também os militares que compõem o governo de Bolsonaro, como o ministro da Secretaria de Governo Santos Cruz. “Podem ficar com o Brasil. O Brasil é seu”, afirmou.

O escritor já coleciona alguns entreveros com os militares do governo de Bolsonaro. Um desses episódios ocorreu com o vice-presidente, o general Hamilton Mourão. Em resposta a declarações do escritor, Mourão disse que Carvalho devia se limitar a sua função de “astrólogo”.


Deixe a repetição